Este site utiliza cookies.¬†As informa√ß√Ķes sobre a sua utiliza√ß√£o s√£o partilhadas com a Google. Ao utilizar este site, concorda que o mesmo utilize cookies.

EDV - UM CLUBE PARA UMA CIDADE

VIANA DO CASTELO     PATROCINADOR OFICIAL EDV

CAMPO DE F√ČRIAS

Regulamento do Campo de Férias Desportivas 2021

IR PARA:

Pacotes de preços e horário-tipo

Fichas de Inscrição 2021


O presente regulamento tem como objetivo dar a conhecer a todos os intervenientes e participantes no Campo de Férias EDV as regras e princípios de funcionamento, incluindo os seus direitos e os seus deveres.

Entende-se por Campo de Férias EDV o conjunto de iniciativas organizadas pela EDV, destinadas exclusivamente a grupos de crianças e jovens, com idades compreendidas entre os 8 e os 16 anos, cuja finalidade compreenda a realização, durante um determinado período, de um programa organizado, de carácter educativo, cultural, desportivo ou meramente recreativo.

Artigo 1¬į - Inscri√ß√£o

  1. Esta atividade est√° aberta a todos os interessados.
  2. A inscrição dos participantes só se torna efetiva após o preenchimento integral da ficha de inscrição, a entrega de toda a documentação solicitada e o pagamento do valor estipulado.
  3. As inscri√ß√Ķes s√£o limitadas e terminam no dia 13 de Junho.

 

Artigo 2¬į - Datas de realiza√ß√£o:

Início a 16 de Junho e término a 31 de Julho.

 

Artigo 3¬ļ - Funcionamento

Constituição dos grupos

A distribuição dos participantes pelos grupos educativos é da responsabilidade da equipa técnica, não podendo garantir-se que participantes familiares ou amigos fiquem no mesmo grupo.

Hor√°rios

  • Hor√°rio de entrega dos participantes: 09h00-09h15;
  • Hor√°rio de sa√≠da dos participantes: 17h00-17h30.

Receção

Ser√£o facultadas aos pais/representantes legais informa√ß√Ķes detalhadas relativas √† promo√ß√£o e organiza√ß√£o do Campo de Ferias, nomeadamente:

- Identificação da entidade promotora / organizadora e respetivos contactos;

- Programa de Atividades;

- Regulamento interno;

Saida

"Sempre que qualquer participante se ausentar do Campo de Ferias durante o período de duração do mesmo, quer de uma forma definitiva ou por um curto período de tempo, é obrigatório o aviso prévio ao coordenador de Campo. Para além dos pais/representantes legais, só será autorizado o contacto no campo e/ou o acompanhamento do participante para o exterior, por pessoas devidamente identificadas e expressamente autorizadas por escrito pelos pais/representantes legais.

Em situação alguma será permitida a saída de um participante durante o campo de férias, sem o conhecimento e autorização do coordenador de campo, ainda que acompanhado pelos pais / representantes legais.

 

Artigo 4¬į - Seguros

Todos os participantes no campo de férias estão abrangidos pelo seguro desportivo da EDV.

 

Artigo 5¬ļ - Livro de Reclama√ß√Ķes

"A EDV disp√Ķe de livro de reclama√ß√Ķes destinado √† formula√ß√£o de observa√ß√Ķes e reclama√ß√Ķes sobre a qualidade dos servi√ßos e o modo como foram prestados, bem como, quando for o caso, sobre o estado e apresenta√ß√£o das instala√ß√Ķes e equipamentos.

Este livro ser√° imediatamente facultado a quem o solicitar.

 

Artigo 6¬ļ - Participantes

Direitos

  1. Ter acesso aos diversos serviços que o programa do Campo de Férias proporciona, nomeadamente:
  2. a) Acompanhamento e enquadramento por técnicos devidamente habilitados;
  3. b) Material desportivo e outro necess√°rio √° pr√°tica das atividades previstas no programa;
  4. c) Seguro de acidentes pessoal.
  5. Usufruir do ambiente e do programa das F√©rias Desportivas que proporcionem as condi√ß√Ķes para o seu pleno desenvolvimento f√≠sico, moral e c√≠vico, e para a forma√ß√£o da sua personalidade;"
  6. Ser tratado com respeito e correção por qualquer elemento da equipa técnica e pelos outros participantes;
  7. Ver salvaguardada a sua segurança durante as atividades e respeitada a sua integridade física e moral;
  8. Ser assistido de forma pronta e adequada em caso de acidente ou doen√ßa s√ļbita ocorrido ou manifestado no decorrer das atividades;
  9. Apresentar cr√≠ticas e sugest√Ķes relativas ao funcionamento do Campo de F√©rias e ser ouvido pelos Monitores e pelo Coordenador em todos os assuntos que justificadamente forem do seu interesse.
  10. Todos os participantes têm direito a uma refeição diária, fornecidas pela organização.

(almo√ßo). √Č da responsabilidade de cada participante o lanche da manh√£ e da tarde.

Deveres

  1. Cumprir com as normas, regras e princípios descritos no regulamento interno;
  2. Aceitar e cumprir as instru√ß√Ķes que lhe sejam dadas pela equipa t√©cnica;
  3. Respeitar todas as pessoas (monitores, participantes, funcionários) que integram o Campo de Férias;"
  4. Comunicar aos monitores o desconforto ou insatisfa√ß√£o relacionados com as instala√ß√Ķes, a alimenta√ß√£o, a limpeza, o enquadramento t√©cnico, os materiais, as atividades ou outros que prejudiquem o pleno usufruto e satisfa√ß√£o durante o Campo de F√©rias;
  5. Preservar e manter as instala√ß√Ķes e espa√ßos, assim como os materiais e equipamentos colocados √† sua disposi√ß√£o;
  6. Os participantes devem trazer vestuário e calçado adequado à participação nas atividades propostas, nomeadamente:"
  • Fato de treino, cal√ß√Ķes, t-shirt, cal√ßado desportivo, material para atividades aqu√°ticas (touca, chinelos, fato de banho/cal√ß√£o de banho, toalha e respetivos materiais de higiene).

 

Artigo 7¬ļ - Equipa T√©cnica

A estrutura organizativa da atividade ser√° composta por:

  1. a) 1 Coordenador Geral do programa;
  2. b) 1 Coordenador de Campo;
  3. c) Respons√°veis/Monitores de grupo;
  4. d) Técnicos de atividade.

 

Artigo 8¬ļ - Coordenador

O Coordenador é responsável pelo funcionamento do Campo de Férias cabendo-lhe a superintendência técnica, pedagógica e administrativa das atividades a realizar.

Direitos

  1. Direito de participação no processo educativo e formativo, nomeadamente intervir na orientação pedagógica e técnica;
  2. Direito à formação e informação para o exercício da função que desempenha;
  3. Direito ao apoio t√©cnico, material e documental, necess√°rios para o desempenho das suas fun√ß√Ķes.

Deveres

  1. Responsável pelo funcionamento do projeto, coordenando a parte técnica, pedagógica e administrativa do campo.
  2. Elaborar o Programa de Atividades e zelar pela sua boa execução.
  3. Recrutar os monitores e assegurar que a sua formação é reconhecida oficialmente pelas entidades responsáveis.
  4. Coordenar e acompanhar a ação dos monitores.
  5. Reunir com os monitores diariamente para avaliar o normal funcionamento das atividades.
  6. Garantir o cumprimento das normas de sa√ļde, higiene e seguran√ßa.
  7. Organizar a distribuição dos participantes pelos grupos.
  8. Esclarecer d√ļvidas ou reclama√ß√Ķes junto dos Encarregados de Educa√ß√£o.

Artigo 9¬ļ - Coordenador de Campo

O Coordenador de Campo é responsável por coadjuvar o coordenador técnico na organização e implementação de todo o projeto.

Direitos

  1. Direito de participação no processo educativo e formativo, nomeadamente intervir na orientação pedagógica e técnica;
  2. Direito à formação e informação para o exercício da função que desempenha;
  3. Direito ao apoio t√©cnico, material e documental, necess√°rios para o desempenho das suas fun√ß√Ķes.

Deveres

  1. Assumir o funcionamento do projeto, coordenando a parte técnica e pedagógica do Campo de Férias EDV.
  2. Coordenar e acompanhar a ação dos monitores.
  3. Reunir com os monitores diariamente para avaliar o normal funcionamento das atividades.
  4. Garantir o cumprimento das normas de sa√ļde, higiene e seguran√ßa.
  5. Esclarecer d√ļvidas ou reclama√ß√Ķes junto dos Encarregados de Educa√ß√£o.

 

Artigo 10¬ļ- T√©cnico de atividades

Direitos

  1. Direito de participação no processo educativo e formativo, nomeadamente intervir na orientação pedagógica e técnica;
  2. Direito à formação e informação para o exercício da função que desempenha;
  3. Direito ao apoio t√©cnico, material e documental, necess√°rios para o desempenho das suas fun√ß√Ķes.

Deveres

  1. Assegurar a realiza√ß√£o das atividades planificadas que lhe s√£o atribu√≠das, utilizando o equipamento espec√≠fico necess√°rio e verificando as condi√ß√Ķes de seguran√ßa exigidas em cada situa√ß√£o.
  2. Verificar a adequa√ß√£o e as condi√ß√Ķes de conserva√ß√£o e de seguran√ßa dos materiais a utilizar pelos participantes, bem como zelar pela manuten√ß√£o dessas condi√ß√Ķes.
  3. Informar o Coordenador de Campo sobre o desenvolvimento das atividades.

 

Artigo 11¬į - Respons√°vel/Monitores de Grupo

Direitos

  1. Direito de participação no processo educativo e formativo, nomeadamente intervir na orientação pedagógica e técnica dos participantes;
  2. Direito à formação e informação para o exercício da função que desempenha;
  3. Direito ao apoio t√©cnico, material e documental, necess√°rios para o desempenho das suas fun√ß√Ķes;
  4. Direito a duas refei√ß√Ķes di√°rias fornecidas pela organiza√ß√£o (refor√ßo da manh√£ e almo√ßo).

Deveres

  1. Coadjuvar o Coordenador de Campo na organização e dinamização das atividades previstas para o projeto;
  2. Acompanhar os participantes durante todas as atividades prestando-lhes o apoio e auxílio necessário;
  3. Cumprir e assegurar o cumprimento, pelos participantes, das normas de sa√ļde, higiene e seguran√ßa;
  4. Zelar para que o programa e as suas atividades sejam realizados dentro dos hor√°rios previstos;
  5. Verificar a adequa√ß√£o e as condi√ß√Ķes de conserva√ß√£o e de seguran√ßa dos materiais a utilizar pelos participantes, bem como zelar pela manuten√ß√£o dessas condi√ß√Ķes.
  6. Receber e entregar cada participante ao seu EE.

 

Artigo 12¬į Restri√ß√Ķes

  • Bebidas alco√≥licas, tabaco e estupefacientes;
  • Medicamentos, exceto nos casos em que o participante se encontre devidamente medicado. Nestes casos, o Encarregado de Educa√ß√£o dever√° detalhar na ficha de inscri√ß√£o quais os medicamentos e a sua posologia, e entreg√°-los ao Monitor de Grupo ou Coordenador do Campo de F√©rias.
  • Objetos cortantes ou outros que pela sua perigosidade coloquem em risco a integridade f√≠sica dos participantes;
  • N√£o se aconselha a levar para o Campo de F√©rias objetos de valor.

 

Artigo 13¬ļ - Fotografia e Filmagem

A organização, durante a realização das diversas atividades, irá registar vários momentos através de fotografias e filmes. Todas estas imagens são exclusivas para uso de divulgação de atividades inseridas nos programas do Campo de Férias.

Projeto pedagógico e de animação


PROJETO PEDAG√ďGICO E DE ANIMA√á√ÉO

Campo de Férias EDV 2021

 

  1. INTRODUÇÃO

A¬† Escola¬† Desportiva de Viana caracteriza-se¬† pelas suas vertentes educativa, formativa, pedag√≥gica, l√ļdica, inclusiva, social, inovadora, diversificada, multidisciplinar, apostando na qualidade. Proporcionam n√£o s√≥ aventura e recrea√ß√£o, como experi√™ncias de aprendizagem e desenvolvimento a todos os n√≠veis.

As actividades são concebidas para proporcionar divertimento, ambiente descontraído e o maior leque de experiências possível.


  1. OBJETIVOS

Proporcionar um leque de atividades que, na medida do poss√≠vel, reflita e d√™ resposta √†s motiva√ß√Ķes intr√≠nsecas e extr√≠nsecas das crian√ßas e jovens, proporcionando-lhes atividades individuais e coletivas, que sejam adequadas √†s diferentes faixas et√°rias e n√≠veis de matura√ß√£o;

Promover a autoestima e as altera√ß√Ķes comportamentais associadas aos h√°bitos de vida saud√°vel;

Promover a prática de atividade física e um estilo de vida ativa;

Desenvolver o respeito e o gosto pela natureza;

Desenvolver competências relacionais e sociais no convívio com outros jovens.


3. P√öBLICO-ALVO

Crianças e jovens, com idades compreendidas entre os 8 e os 16 anos.


  1. CALENDARIZAÇÃO

Início a 28 de Junho e término a 30 de Julho.

A receção dos participantes é entre as 9hOO e as 9h15m e a entrega aos Encarregados de Educação entre as 17hOO e as 17h30.


  1. ORGANIZAÇÃO OPERACIONAL

Os participantes ser√£o divididos em grupos mediante as faixas et√°rias.

Cada grupo dos 8-10 anos é constituído por um responsável/monitor de grupo por cada 10 participantes. Cada grupo não terá mais de 20 participantes.

Cada grupo dos 10-16 anos é constituído por um responsável/monitor de grupo por cada 10 participantes Cada grupo não terá mais de 20 participantes.

Para cada semana existe um programa geral e um programa adaptado para cada grupo. Os programas ser√£o apresentados ap√≥s o conhecimento inicial dos participantes no Campo de F√©rias (n¬ļ participantes, distribui√ß√£o pelas faixas et√°rias, perfil individual e do grupo).

Os limites et√°rios podem ser pontualmente alterados por um ou mais dos seguintes motivos:

. N√ļmero reduzido de inscritos no Campo de F√©rias;

. Ajustes relativos à homogeneidade de cada grupo;

. Maturidade dos participantes;

. Adaptação dos participantes.


  1. PROGRAMA

O programa geral baseia-se nos objetivos e/ou temática do Campo de Férias.

Os programas específicos resultam da adequação do programa geral aos objetivos de cada faixa etária e condição dos participantes.

A conceção do programa de atividades do Campo de Férias assenta em linhas programáticas orientadoras, nomeadamente:

  1. Did√°ticas - atividades que se destinam √† aprendizagem de temas como ecologia, energias alternativas, sa√ļde, cultura, etc.
  2. Inclusivas - atividades cujo objetivo seja o desenvolvimento de compet√™ncias numa din√Ęmica de grupo, de aceita√ß√£o e respeito pelas diferen√ßas, sejam elas de personalidade, raciais, religiosas, f√≠sicas, geogr√°ficas ou outras.
  3. Conceptuais - atividades que promovem a reflex√£o e discuss√£o sobre problemas contempor√Ęneos, espa√ßos de debate.
  4. Artísticas e artesanais - atividades cujo objetivo seja desenvolverem o gosto, as capacidades e as competências dos participantes relativamente às artes e trabalhos manuais.
  5. Formativas - atividades que contribuem para a formação e o fortalecimento de aspetos da personalidade.
  6. Desportivas - atividades destinadas à aprendizagem e prática de modalidades desportivas e desenvolvimento motor.
  7. Recreativas - atividades cujo objetivo é divertir os participantes, fomentar o relacionamento participante/participante e participante/monitor, criar um ambiente alegre, descontraído e cooperativo

7. ATIVIDADES

As atividades do Campo de Férias são realizadas por grupos. O tempo reservado para cada grupo de atividades varia consoante as características do Campo de Férias (duração, objetivos, características do espaço, dos participantes e dos recursos humanos).

Durante o Campo de F√©rias podem ser realizadas altera√ß√Ķes pontuais ao programa, caso se justifique, por proposta dos participantes ou devido a altera√ß√Ķes meteorol√≥gicas.

As atividades a realizar, de acordo com os programas específicos, podem ser agrupadas do seguinte modo, sem prejuízo de serem acrescentadas categorias ou atividades. A apresentação das atividades abaixo não implica que estas sejam todas abordadas no mesmo programa semanal:

Atividades Desportivas:

"Futebol, Futsal, Rugby, Voleibol, Basquetebol, Andebol, Badminton, Esgrima, Atletismo, Hip­ Hop, Mini Golfe, Surf, Body Board, Canoagem, Fitness, Trampolins, Patinagem, Desportos de Combate, Orientação, Jogos Tradicionais, Rope Skipping e Atividades Aquáticas.

Atividades de Animação:

Jogos Populares e Tradicionais, Jogos de tabuleiro e de mesa, Jogos de anima√ß√£o/recrea√ß√£o, Jogos de pista, Din√Ęmica de Grupos, Coordena√ß√£o, Confian√ßa, Ca√ßa ao Tesouro.

Atividades de Aventura:

Escalada em boulder, Orientação, Percursos pedestres

Ateliers / Workshops:

Express√Ķes Pl√°sticas, Dan√ßa e Ambiente.

√Āreas Cientificas:

Visitas e atividades em diversos polos do Instituto Politécnico de Viana do Castelo. Visitas a museus e quintas pedagógicas.


  1. EQUIPA T√ČCNICA

O Campo de Férias é coordenado pelo Coordenador Técnico (ou de Projeto), cabendo-lhe a superintendência técnica, pedagógica e administrativa de todas as atividades realizadas, quer nos aspetos funcionais (alimentação, transporte, seguros), quer nos aspetos organizacionais (coordenação das atividades e monitores)."

O Coordenador Operacional (ou de Campo) é responsável por coadjuvar o coordenador técnico na organização e implementação de todo o projeto.

Os T√©cnicos de atividade s√£o respons√°veis por coadjuvar o coordenador de campo na organiza√ß√£o da respetiva atividade, assegurando a sua realiza√ß√£o, o equipamento espec√≠fico necess√°rio e as condi√ß√Ķes de seguran√ßa exigidas.

Os Respons√°veis/Monitores de grupo s√£o respons√°veis pelo acompanhamento permanente do respetivo grupo, quer durante as atividades, per√≠odos de refei√ß√£o, lazer, descanso, prestando-lhes todo o apoio e aux√≠lio de que necessitem. Asseguram que todos os participantes cumprem as normas de sa√ļde, higiene e seguran√ßa. Garantem o conv√≠vio saud√°vel entre os participantes. Planeiam e enquadram algumas atividades e d√£o apoio aos professores de outras atividades mais espec√≠ficas.

Toda a equipa t√©cnica tem forma√ß√£o espec√≠fica e experi√™ncia nas fun√ß√Ķes que desempenha. Esta forma√ß√£o e experi√™ncia s√£o verificadas com uma sele√ß√£o atrav√©s de curr√≠culo e posteriormente entrevista individual. Os crit√©rios de sele√ß√£o de elementos da equipa t√©cnica assentam numa pol√≠tica de rigor no sentido de proporcionar a melhor qualidade das atividades, conforto e satisfa√ß√£o dos participantes.


 

ESCOLA DESPORTIVA DE VIANA

Clube ecl√©ctico, fundado em 12 de Maio de 1976, a EDV actualmente √© uma das maiores associa√ß√Ķes desportivas sediadas no norte de Portugal, sendo composta por centenas de jovens que praticam uma das nove¬†modalidades que o clube promove: basquetebol, esgrima, gin√°stica, h√≥quei em patins, jiu jitsu, nata√ß√£o, patinagem art√≠stica, trail e triatlo.

CONTACTOS

¬† ¬†Largo de S. Domingos, 46 - 1¬ļ andar
        4900-330 Viana do Castelo

  

   258 822 048 . 258 811 595 (FAX)

 

  www.edv.pt

 

   Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.